Folheim for mobile

Relações Improváveis

Até onde podem duas pessoas chegar num relacionamento ?

Hoje em dia encontramos todo tipo e forma, desde os mais caretas até os mais obscenos. Mas qual o tipo ideal de relacionamento? O número de casamentos desfeitos só aumenta, sempre sob o argumento de que "tenho o direito de ser feliz", ou "vou à procura da minha felicidade". E a tal procura geralmente começa com velhas agendas, depois com as redes sociais, e finalmente com os já conhecidos aplicativos de paquera.

Falta... Leia +

(Marcio Poletto)

Editora Samba Books

Economia

O lado bom da crise

E a crise chega! Rápida, violenta e mortal. E de repente você se vê duro, as perspectivas ficam nubladas, as bombas-relógio começam a explodir à sua volta e você começa a não saber direito pra onde correr; começa a vender o almoço pra comprar o jantar, latir pra economizar cachorro.

Mas n... Leia +

(Marco Clerris)

Política

A festa medonha

Depois de nos maravilharmos com as Olimpíadas do Brasil, e me surpreender muito positivamente com as festas de abertura e encerramento, eis que chega o momento mais importante para nós que vivemos nas cidades: as eleições para prefeitos e vereadores. São eles que interferem na nossa vida cotidiana, ... Leia +

(Marco Clerris)

MP-Attus Softwares de gestão para Tradings

eBooks e Literatura


A ALMA ENCANTADORA DAS RUAS

(Clássicos - Editora Samba Books - ebook)

A alma encantadora das ruas, é uma reunião de textos publicados na imprensa carioca entre 1904 e 1907. O autor percorre as ruas do Rio de Janeiro para reter a sua essência e diversidade. A cidade vivia um processo de transformação acelerada, passando de séde da Monarquia para uma ambiciosa capital federal. Ela será o palco das perambulações de João do Rio, que costumava saturar seus textos de reminiscências decadentistas, mas o olhar que fixava no presente era o de um observador que se abria par... Leia +

sobre João do Rio


João do Rio, pseudônimo de João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho Barreto, (Rio de Janeiro, 5 de agosto de 1881 — 23 de junho de 1921) foi um jornalista, cronista, tradutor e teatrólogo brasileiro.