Folheim for mobile

Eu e Fidel

E lá se foi “El Comandante”. Fidel Castro foi um dos ícones do século 20; para o bem ou para o mal, morreu um dos últimos estadistas dos anos de chumbo do planeta Terra.

Cresci lendo e absorvendo quase tudo sobre a Revolução Cubana. Tinha Fidel como um dos heróis do meu subconsciente, aquele que ousou enfrentar Tio San, praticamente no seu quintal, e ganhou a parada. Não com armas, nem com guerra, mas na diplomacia, na inteligência e no jogo de xadrez que é o poder. Cuba antes de Fide... Leia +

(Marco Clerris)

Editora Samba Books

Comportamento

Vivendo a “vida loka”

Tenho uma teoria espiritual, muito particular, aliás. Acredito que Jesus Cristo olhe diariamente pra Terra e diga: “e pensar que eu fui crucificado por isto? Quanto desperdício!”.

Claro que sou um pouco exagerado. Claro que existem pessoas boas, sinceras, éticas, pessoas que são mais preo... Leia +

(Marco Clerris)

Esportes

No país não olímpico

Não tem jeito. Entra Olimpíada, sai Olimpíada e os discursos são os mesmos: melhor participação da história, resultado excelente, nas piscinas, fato histórico, deu o meu máximo e consegui o que desejava, e por aí vai. O resultado prático disso tudo é que estamos nos acostumando a se contentar com 7º... Leia +

(Marco Clerris)

MP-Attus Softwares de gestão para Tradings

eBooks e Literatura


ROMANCES MACHADIANOS

(Clássicos - Editora Samba Books - ebook)

Todos os romances de Machado de Assis reunidos neste ebook. Os pertencentes à primeira fase, os Românticos: Ressurreição, A Mão e a Luva, Helena, Iaiá Garcia e os da fase Realista: Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires. Uma coleção de leitura obrigatória.... Leia +

sobre Machado de Assis


Joaquim Maria Machado de Assis, considerado o maior escritor brasileiro, colocou a Literatura Brasileira em patamares nunca antes atingidos. Escreveu romances românticos (1a.fase) e realistas (2a.fase), foi poeta, contista, autor teatral e crítico literário. Fundou a Academia Brasileira de Letras e quando morreu recebeu honras fúnebres de chefe de Estado e seu cortejo foi seguido por milhares de admiradores. Nasceu em 1839, no Morro do Livramento, no Rio de Janeiro. Morreu em 1908, no Rio de Janeiro, aos 69 anos, tendo recebido honras fúnebres de chefe de Estado.